Filho é preso após matar o pai idoso estrangulado com cinto em Marituba

30/06/2020

 

Alcemir Borcem de Nazaré, de 40 anos, foi preso na manhã deste domingo (27) em Marituba, Região Metropolitana de Belém, sob a acusação de ter matado o próprio pai, Antônio de Nazaré, de 65 anos. O homem morava há treze anos no Estado de Tocantins e veio para o Pará na sexta-feira (26), matando o pai estrangulado com um cinto durante a visita.


De acordo com o que foi informado pelo 21º Batalhão de Polícia Militar (BPM), no começo da manhã, eles foram acionados para averiguar uma situação de uma morte natural de um idoso em uma casa na rua Rejane Guimarães, bairro Almir Gabriel. Chegando ao local, os PMs foram informados por um genro da vítima que o caso, na verdade, era um homicídio. Segundo o que foi repassado ao policiais, Alcemir confessou o crime a sua irmã, dizendo que tinha matado o pai. Eles foram então até a casa da mulher, no bairro Decouville, e lá prendera o homem, que não esboçou reação e foi encaminhado para a 18ª Seccional Urbana de Marituba para prestar esclarecimentos.Já na delegacia, o homem foi autuado por homicídio doloso pela delegada Merian Sabba. Segundo o relato da irmã enlutada, Alcemir mora em Araguaiana no Tocantins, mas veio para a casa do pai após todos esses anos longe porque tinha brigado com a esposa. Desde que chegou, pai e filho começaram a beber e confraternizar, e segundo a mulher, tudo aparentava estar bem entre eles. Isso surpreendeu a irmã de Alcemir, já que ela sabia que o irmão tinha mágoa do pai e eles não tinham um bom relacionamento. Apesar disso, a mulher ficou feliz que os dois estavam se dando bem e ficou mais tranquila em sua casa.

Contudo, na manhã de domingo, ela foi surpreendida pela chegada do irmão, que friamente olhou para ela e disse: matei nosso pai. Em seguida, ele pediu para ela chamar a polícia e foi tomar banho. A mulher contou para a delegada que não acreditou na alegação é, por isso, pediu para seu marido ir até a casa do senhor Antônio. Lá, ele confirmou a morte do idoso, que foi encontrado deitado na cama.Na delegacia, em depoimento para delegada Merian, a mulher confirmou que Alcemir é usuário de drogas e que, segundo vizinhos da casa do pai, ele estava desde o dia anterior dizendo que iria matar o idoso. Preso, Alcemir ainda estava alterado, aparentado ter consumido álcool e drogas ilícitas, e não disse nada que fizesse sentido à delegada de plantão. Ele segue preso, à disposição da Justiça.



Fonte: Metrópoles  

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Procurar por tags

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload